Gestran

BLOG

Que tal uma pausa para ler um pouco sobre transporte e logística?

Conhece-o-sistema-TMS

Conhece o Sistema TMS? Ele pode ser um divisor de águas na gestão da sua transportadora

Carregar o caminhão, encher o tanque, calcular a rota no GPS e pé na estrada. Parece simples a rotina de uma transportadora de carga ou empresa de logística, mas a verdade é que por trás de qualquer frete realizado existem vários fatores que, se não estiverem integrados, podem dar muita dor de cabeça ao gestor de frotas e fazer a empresa perder muito dinheiro. Para isso funcionar da melhor maneira possível é necessário um Sistema TMS.

Por esta razão, a sigla Sistema TMS tem se tornado cada vez mais presente na vida dos profissionais de cargas. Original do inglês Transportation Management System, ou seja, Sistema de Gestão de Transporte e Logística, esse tipo de tecnologia tem sido fundamental na vida dos gestores de transportadoras para garantir a oferta de um melhor serviço integrado à tecnologia.

Como funciona um Sistema TMS?

Esse tipo de sistema permite a integração e otimização de vários processos dentro da cadeia de transporte, que vai do fechamento do frete com o cliente até a entrega do produto no destino final, controlando processos como:

  • controle de custos;
  • cadastro de veículos e motoristas;
  • emissão de CT-e ou NFS-e
  • documentações e permissões;
  • rastreamento das cargas;
  • controle das cargas e relatórios sobre as entregas;
  • processamento de pedidos;
  • controle de peças e acessórios;
  • custeamento de pedágios;
  • planejamento de rotas.

Assim, todas as informações ficam centralizadas e permitem o controle muito mais assertivo e organizado da frota e dos pedidos do cliente.

Quais os benefícios do Sistema TMS?

São inúmeras as vantagens que um Sistema TMS agrega à gestão de cargas.

Em termos de planejamento, o gestor tem maior controle de orçamentos, do transporte e das rotas aprimoradas, além da viabilidade de negócios e até mesmo da necessidade de renovação da frota.

Na operação, todo o controle, do transbordo, da entrega e da coleta, assim como o rastreamento lógico das cargas, dá ao cliente também muito mais clareza sobre o status de cada uma das operações de frete, até com transmissão de dados via wireless, rastreamento via GPS e outras tecnologias embarcadas nos veículos.

Quanto aos custos, permite realizar a requisição de transporte, os registros de notas fiscais, cadastro (de clientes e terceiros, de taxas e tarifas, da rede de transportes), ordem de coleta, emissão de conhecimentos, manifestos de carga e fatura de cobrança dos clientes; bem como a ter uma maior rentabilidade, já que é possível analisar o perfil de cada cliente com base no cruzamento de informações.

Como escolher um bom TMS

É importante pesquisar bastante as empresas que fornecem esse serviço, com base em cases de sucesso e feedback de clientes quanto à performance de cada uma das funcionalidades.

Algumas empresas, como a Gestran, oferecem tanto a solução completa, integrada a um ERP que foi desenvolvido especificamente para a gestão de frotas, como também oferecem alguns módulos que podem ser acessados individualmente, até mesmo pelo celular, como o Gestão de Entregas, que permite receber os manifestos com as respectivas NF-e para entrega, abrir a rota no GPS (Google Maps ou Waze), fazer ligações com um clique, digitalizar até três fotos do canhoto, registrar ocorrências com padrão Proceda, efetuar o encerramento do MDF-e após a entrega da última NF-e e transmitir on-line para o Portal de Cargas de acompanhamento dos clientes.

Gostou? Compartilhe conhecimento:

Share on linkedin
Share on whatsapp
Share on email
Share on facebook
Share on twitter

Quer saber mais? Leia alguns artigos relacionados:

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *