Gestran

BLOG

Que tal uma pausa para ler um pouco sobre transporte e logística?

5 desafios no transporte de cargas

5 desafios no transporte de cargas

5 desafios no transporte de cargas. As empresas de diversos setores têm se modernizado e enfrentado desafios, não somente no último ano, mas ao longo da história. A popularização recente das entregas de diversos itens a domicílio mostrou uma grande área de serviço para as empresas de transportes.

Entenda os 5 desafios no transporte de cargas

Com demandas cada vez mais imediatistas e trechos cada vez maiores a ser percorridos, que nem sempre são melhores em conservação, levam o setor de cargas a enfrentar um grande gargalo, que pode ser também uma grande oportunidade.

Hoje falaremos sobre os principais desafios atuais do setor:

A escolha dos modais é um dos 5 desafios no transporte de cargas

Em um país com dimensões continentais, o ideal seria ter diversidade de opções de modais para elaborar um melhor preço.

Fazer o transporte mais distante através de modal ferroviário, por exemplo, ou entre caminhões e carros menores, garante a entrega no prazo e o melhor custo.

No Brasil, a grande maioria dos transportes é feita através das rodovias, o que demanda mais veículos, combustíveis e pneus.

Tanto entre cidades quanto entre regiões da cidade, as distâncias são longas e isso impacta diretamente no custo do transporte e no preço pago pelo consumidor final.

Quanto maiores as opções de veículos (tipos e tamanhos), maiores serão as chances de entregar um serviço pontual, com bom preço e de qualidade ao cliente.

Condições das estradas

Como sabemos, no Brasil, apesar de dependermos quase que 100% da malha rodoviária para transporte de bens, serviços e pessoas, esta não é bem conservada como deveria.

Os riscos de acidentes são grandes em algumas regiões do país, devido ao perigo das estradas mal conservadas, mal sinalizadas e, em alguns casos, sem pavimentação. O gestor deve ter em mente que além da carga e do veículo, vidas estão ao longo do trajeto, sendo primordial o cuidado.

Muitas vezes a imprudência, somada às más condições das estradas resultam em sinistros e acidentes. Além disso, veículos sem manutenção também estão mais sujeitos à avarias ao longo do trajeto.

Como medida de gestão, as manutenções preventivas são muito importantes na hora de prevenir acidentes. Além das manutenções de quilometragem, observar os indicadores de cada veículo pode sinalizar um desgaste, uma necessidade de troca ou manutenção, fazendo com que a cada viagem seus veículos saiam em boas condições, podendo circular por mais tempo, com menos risco.

Segurança no transporte

Possuir veículos, bons motoristas e rotas perfeitas pode não garantir o sucesso do transporte, que é a entrega realizada.

Isso porque o Brasil é um dos países mais arriscados do mundo para se transportar cargas. É fundamental adotar medidas de segurança ao longo das rotas.

Você pode, por exemplo, organizar trajetos em que mais de um veículo possa seguir em comboio, além de treinar seus motoristas para direção segura e defensiva.

Além disso, a utilização de seguros, monitoramento e telemetria são ferramentas que ajudam a minimizar os riscos de roubos de cargas.

Mão de obra

Assim como em diversas áreas, a tecnologia está alcançando cada vez mais o setor de transportes, tornando todo o processo mais eficiente, bem documentado e dinâmico.

No entanto, a profissão do motorista tem exigido cada vez mais dessa modernização, e não são em todas as regiões que se pode encontrar profissionais capacitados.

Ao oferecer cursos, reciclagem e treinamentos, você valoriza seus motoristas, mantendo-os por dentro das inovações, sendo mais fácil para implementar uma política mais tecnológica de prestação de serviços.

Uma equipe motivada e bem treinada será um grande diferencial nos processos de entrega e transporte, fazendo diferença até mesmo no cliente final.

Agilidade na entrega

Quanto mais rápida uma entrega, mais satisfeito fica o cliente. Mas o processo de logística não é tão simples quanto calcular o frete no site e aguardar ansiosamente.

Como gestor, você deve ser capaz de processar informações a respeito do custo por km rodado, quanto custa entregar mais rápido e como isso pode ser feito.

Ao utilizar o cálculo prévio de rotas e o controle de pneus e combustíveis, o gestor poderá obter indicadores de eficiência de sua frota, identificar gargalos e problemas ao longo das rotas, por parte dos motoristas e até mesmo dos postos onde a frota é abastecida.

Com as ferramentas de gestão e controle e uma administração atenta, é possível otimizar os prazos de entrega com economia e segurança, fidelizando seu cliente.

Conheça as soluções Gestran para enfrentar esses desafios!

Gostou? Compartilhe conhecimento:

Share on linkedin
Share on whatsapp
Share on email
Share on facebook
Share on twitter

Quer saber mais? Leia alguns artigos relacionados:

0 0 votes
Article Rating
Subscribe
Notify of
guest
0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments
0
Would love your thoughts, please comment.x
()
x